Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \28\-03:00 2010

 

supermolduras2009092701k

Se nos detivermos à pesquisa sobre o significado de família, qualquer que seja a fonte, vamos encontrar uma infinidade tão grande de conceitos e definições, que encontraremos dificuldade de sintetizá-la numa pequena frase.
Isso se justifica pela diversidade de opiniões que cada qual tem a respeito não só da família, como a respeito das demais coisas.
É… somos todos diferentes.
Diferentes, sim, enquanto tivermos como base de referência os valores aparentes que cada um de nós acumulou, pelas experiências, de gerações a gerações.
E podemos confiar nas experiências?
Ora, quem é levado a experimentar, prova, com esse comportamento, que não tem o saber verdadeiro.
A falta do saber verdadeiro é que tem levado a humanidade a buscar, nas experiências, uma forma acertada de existência.
E assim vivemos por milhões de anos: buscando, pesquisando, experimentando sem base e sem lógica e repassando essas experiências. E, por isso, acertando e desacertando, desacertando muito mais que acertando.
Tudo isso sendo orientados pelo pensamento e a imaginação. Pensando e imaginando ser o que não é: e adotando. Criada, assim, foi a cultura que toda a humanidade conhece e adota para sobreviver. Uma cultura artificial.
E, por assim ser, fruto do pensamento e da imaginação, não conseguimos atingir, com essa cultura artificial, a forma real da existência – existindo sem saber por que existimos. Vivendo, sem saber por que vivemos.
Cada qual vivendo como acha que deva de viver.
Daí, a confusão crescente, em progressão tão assustadora, que tem levado todas as instituições à desagregação.
Pois, onde cada um pensa diferente, os objetivos também são diferentes. E onde os objetivos são diferentes, ninguém chega à conclusão do seu ideal, por sermos seres absolutamente dependentes de tudo e de todos.
E então, ninguém chega à conclusão de coisa alguma, caminhando cada um sozinho, sem ter com quem contar para alcançar seu objetivo e não colaborando com ninguém para que esse alguém também alcance o seu objetivo, diferente de todos os demais.
Resumindo: bilhões de pessoas, cada qual caminhando sozinho para um objetivo só seu, fruto da sua imaginação, objetivo esse fruto de suas experiências pessoais sem base e sem lógica.
Assim caminhando, onde cada qual vai chegar? Simplesmente não vai chegar, porque todos precisam de tudo e de todos para alcançar qualquer objetivo.
É aí que passamos a entender melhor a desagregação pela qual estão passando todas as instituições, mas, principalmente, a instituição familiar, nascedouro de todas as demais. Essas desagregações desequilibram todos e, inclusive, a natureza, que é quem acolhe tudo e todos. Nossa mãe natural.
Entendamos melhor isso. Se nossos filhos estão desequilibrados, de alguma forma nós nos desequilibramos também. E para que as coisas se harmonizem no lar, quanta providência é preciso, quanta luta, quantos puxões de orelha, quantas repreensões, quantos castigos são necessários para que nossos filhos retornem ao equilíbrio!
Pois é, nessa nova fase do Terceiro Milênio por que passa o mundo em que vivemos, com tanta tragédia, tanto desequilíbrio e tanto sofrimento, está acontecendo neste mundo o mesmo que acontece dentro de cada lar constituído por nós seres humanos.
O mundo em que vivemos é o nosso lar, provisório, mas, é. Nossa mãe natural é a Natureza. E nós seus filhos desequilibrados.
Essa mãe, a Natureza, é a mãe natural, porque nos adotou como filhos. E filho adotivo dá trabalho dobrado, por ter natureza diferente da natureza de sua mãe.
E porque somos filhos adotivos? Porque estamos separados da nossa família verdadeira, o que nos torna inconformados e insatisfeitos, por ter que viver de acordo com uma natureza da qual nosso EU verdadeiro não faz parte.
Nossa parte aparente, bruta, material, pertence à Natureza que nos gerou, criou, mantém e governa. Mas, nosso EU verdadeiro, interior, não pertence a ela.
Ficar longe da família verdadeira dá é nisso: desequilíbrio de um modo geral, porque uma pessoa insatisfeita, nunca está equilibrada.
Para ver, como é fundamental em nossas vidas conhecer de onde viemos, como viemos, para onde vamos e como vamos, enfim, conhecer nossa família verdadeira, nossa origem verdadeira.
Enquanto cada qual não procurar se cientificar disso, todos continuaremos desequilibrados, entrando em atrito uns com os outros, os atritos gerando conflitos, esses conflitos gerando o terror, o terror gerando as guerras e as guerras gerando a mortandade. E é o que estamos assistindo em nosso cotidiano.
É vital SE CONHECER, vital para toda a humanidade e para a Natureza.
Nós bem que tentamos constituir uma família. Mas, orientados e governados por uma Natureza que não é a nossa natureza verdadeira, que não corresponde ao nosso verdadeiro SER, não poderíamos mesmo ser bem sucedidos.
Por quê?
Porque nossa mãe natural, a Natureza, a quem devemos tudo e a quem devemos ser gratos por tudo que nos tem dado, é uma natureza bi polarizada, uma natureza dual, sendo que o nosso SER VERDADEIRO tem pólo único e divergente dos dois pólos em que ela está constituída.
Nossa mãe natural é elétrica e magnética. E o nosso SER verdadeiro é RACIONAL.
Nossa mãe natural tem uma origem. E nós temos outra.
E quando todos passarem a se conhecer, dar-se-ão conta que, na verdade, nossa mãe natural, a Natureza, veio do mesmo mundo ao qual pertencemos, mas, que constituía uma parte que ainda não estava na mesma evolução que mantínhamos em nossa originalidade.
E assim sendo, ela, a mãe Natureza, na verdade, é nossa irmã e que nos tem criado como filhos. Daí o porquê da sua, também, insatisfação, por estar fora do seu natural.
Assim, o conceito de família precisa ser revisto. Família é aquela que ainda estamos sendo preparados para constituir, quando todos passarem a SE CONHECER, sabendo de onde viemos, como viemos, para onde vamos e como vamos, tendo todos UM SÓ OBJETIVO: o retorno ao nosso verdadeiro mundo de origem.
A nossa Mãe natural, a Natureza, que na verdade é nossa irmã, já tem conhecimento disso tudo: de onde veio, como veio, para onde vai e como vai. Mas, não pode retornar à Casa Paterna, porque está impedida de fazê-lo devido às responsabilidades de gerar, criar, manter e governar essa filharada imensa que adotou, que é toda a humanidade.
E, por isso, está transmitindo a todos nós o que passou a conhecer, para que também passemos a NOS CONHECER.
Passando a NOS CONHECER, teremos condições de nos ligar, em vida, à nossa origem verdadeira, a Casa Paterna, ficando por conta do nosso verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL, e liberando nossa Mãe/Irmã de nossa quase eterna adoção, para que ela retorne também ao mundo de onde viemos.
E assim fazendo, reconstituiremos ambos, Mãe Natureza e nós, finalmente, a família perfeita que sempre fomos, antes de ser o que somos, jubilosamente governados, por nosso Pai Verdadeiro, o RACIONAL SUPERIOR.
E quem não quiser dar ouvidos ao que nossa Mãe natural está transmitindo, vai ficar de castigo, por sete eternidades, nas classes inferiores de animal irracional, porque a Natureza é de transformações.
As provas e comprovações, detalhadas e minuciosas de tudo isso, todos nós encontramos na cultura natural da Natureza, a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.
Portanto, família, é uma só, RACIONAL.
Por quê?
A resposta é encontrada no estudo desses grandiosos Livros de CULTURA RACIONAL, Universo em Desencanto.
Colaboremos com a família, com a nossa família verdadeira, a família RACIONAL, nos inteirando e nos certificando de tudo isso que aqui foi dito.
Não viremos as costas para o nosso Pai Verdadeiro, o RACIONAL SUPERIOR, nem fechemos nossos ouvidos para nossa Mãe/Irmã Natureza, ela já sofreu demais com nossa adoção.
Estudemos UNIVERSO EM DESENCANTO!
RACIOCINEMOS!
Só assim voltaremos a ser o que sempre fomos e que sintetiza o que é família: RACIONAL!
http://www.universoemdesencanto.com.br
http://www.webradio.universoemdesencanto.com.br
http://www.programaavozracional.com.br
http://www.boanoitebrasilracional.blogspot.com
http://www.encontroracional.com.br

Read Full Post »

 


O que é natural é tudo aquilo que pode ser sem prejuízo de ninguém.
Então, natural é RACIONAL, porque RACIONAL é pureza, e a pureza não traz prejuízos a ninguém.
Portanto, onde existe sofrimento, não existe o natural, porque o sofrimento é a conseqüência da lapidação daquilo que está fora do natural.
Tudo que distorce do natural, da pureza, do RACIONAL, precisa ser lapidado para retornar ao natural.
Assim, os pais lapidam seus filhos. Os filhos lapidam seus pais. O homem lapida a mulher e a mulher lapida o homem. A natureza deste mundo em que vivemos nos lapida de várias formas, jeitos e maneiras, e nós lapidamos a natureza com o nosso desequilíbrio.
E, assim, o mundo em que vivemos é um mundo em lapidação, um mundo de sofrimentos e dores.
E se o mundo em que vivemos é de sofrimentos e dores, está visto que é um mundo fora do seu natural.
Sofrem os animais Racionais, sofrem os animais irracionais, sofrem os vegetais, sofrem os minerais, sofre toda a natureza deste mundo em que vivemos. Sendo essa natureza, portanto, uma natureza fora do seu estado natural. Isso nos leva a concluir, não se tratar essa natureza, da verdadeira natureza, pois, natural é tudo aquilo que pode ser sem prejuízo de ninguém.
Esse mundo em que vivemos, um mundo de predadores, os mais fortes engolindo e destruindo os mais fracos, não pode mesmo ser um mundo natural!
Mas, como não há efeito sem causa (todo feito tem sua causa, toda causa tem sua origem e toda origem tem sua base), precisamos conhecer a causa deste mundo de sofrimentos, a origem da causa dele e a base da origem da causa dele, para, assim, termos condições de colocar fim no sofrimento deste mundo, porque sofrimento é algo que não faz graça prá ninguém rir.
Sim, porque quem conhece as causas, a origem das causas e a base da origem das causas, tem condições de entender os efeitos. Conhecendo as causas, a origem das causas e a base de origem das causas, corta os efeitos.
Então, o que é fundamental na vida de todos nós? Conhecer a natureza verdadeira, origem desta natureza desequilibrada da qual fazemos parte.
Mas, não só isso, é preciso entender, compreender e saber o porquê esta natureza em que vivemos, apesar de ser originada de uma natureza superior, se tornou uma natureza inferior. O porquê se degenerou e deformou de superior para inferior.
Ou seja, precisamos conhecer nossa origem verdadeira, com base e com lógica provadas e comprovadas, para termos a segurança indubitável de um novo rumo a tomar em nossas vidas, baseados nas leis naturais desta natureza superior. Só mesmo assim, procederemos à reconstrução do mundo em que vivemos, com novos valores e entendimentos, valores e entendimentos esses correspondentes ao natural verdadeiro.
E é por isso que já está na Terra a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto, a cultura natural da natureza, trazida do MUNDO SUPERIOR, o MUNDO RACIONAL, ao mundo inferior, o MUNDO RACIONAL DEFORMADO. Nessa grandiosa cultura todos nós encontramos, da forma mais simples e clara, todas as causas de todos os efeitos, as origens das causas e a base de origem das causas de tudo e de todos. E nesse encontro RACIONAL, passamos a nos conhecer e a conhecer tudo e todos: de onde viemos, como viemos, para onde vamos e como vamos.
E nesse COMO VAMOS, aprendemos a importância de não mais contemplar todo o mal que sempre nos lapidou e fez sofrer. Os olhos e os ouvidos devam de estar voltados para a natureza verdadeira, abertos e elevados para o natural verdadeiro e hermeticamente fechados para tudo quanto não é de natural, ou seja, para tudo aquilo que seja em prejuízo de qualquer que seja, incluindo nós mesmos.
E como a fala é própria dos bichos, essa somente deva ser utilizada tão somente para fazer com que o natural verdadeiro seja conhecido, entendido e compreendido por todos e para as coisas necessárias da sobrevivência, que não podem deixar de ser feitas.
Esse COMO VAMOS é a parte mais melindrosa da reconstrução deste mundo desequilibrado em que vivemos, para que o tornemos um mundo de paz e de concórdia, um mundo natural.
Estamos numa gigantesca escalada, onde a prudência, a calma e o desprendimento são atitudes imprescindíveis.
Muitos se unirão nessa subida. E os que vão ficando de fora, por livre arbítrio, pois a vontade é livre, esses procuram de todas as formas, jeitos e maneiras nos demover de nossa determinação para o BEM. Esses se viram contra nós sempre que são ajudados, deixando clara sua triste opção de continuar num mundo de transformação para classes inferiores.
Não devemos nos importar com as ingratidões, utilizando-as como degraus para nossa subida, mantendo nossas mentes firmes em nossa meta final: voltar ao nosso estado natural de RACIONAL puro, limpo e perfeito.
Não faltarão também aqueles e aquelas que procurarão nos fazer voltar atrás em nossa escalada, prejudicando-nos materialmente, moralmente e, às vezes, até fisicamente.
Nada disso deve nos demover do nosso caminho. Nossa atitude deva de ser uma só: dar importância ao que é de importância, que é o BEM VERDADEIRO. Dar valor ao que é de valor: o BEM VERDADEIRO. O mal não tem importância alguma e muito menos, valor.
Assim, RACIOCINANDO, vamos nos tornando cada vez mais fortes, vencendo o mal, que cada vez se enfraquece mais, pois, tudo que foge ao BEM VERDADEIRO, RACIONAL, torna-se cada vez mais enfraquecido, até se extinguir totalmente.
E todo o mal é ação do pensamento magnético, cuja fase já terminou na natureza, desde 1935, por ter entrado na natureza a fase do desenvolvimento do raciocínio, a fase do retorno ao nosso verdadeiro estado natural de RACIONAL puro, limpo e perfeito, no nosso Verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.
E é por isso que todos aqueles que já optaram por RACIOCINAR SEMPRE E PENSAR NUNCA, trazem consigo, dia e noite, noite e dia as seguintes sábias palavras:

“VER, OUVIR E CALAR, FICA BEM EM TODO LUGAR.”

http://www.universoemdesencanto.com.br
http://www.webradio.universoemdesencanto.com.br
http://www.programaavozracional.com.br
http://www.boanoitebrasilracional.blogspot.com
http://www.encontroracional.com.br

Read Full Post »

 

A pessoa que não se conhece, se destrói.
Por que?
Porque quem não se conhece, não sabe de onde veio, para onde vai e nem como vai.
Não sabendo de onde veio, vive em contradição com sua origem, com sua gênese verdadeira, vive em desacerto, vive contra o que é certo, que é a origem de tudo e de todos, DEUS.
E quem vive contra DEUS, não tem com quem contar nem onde se agarrar.
E não tendo com quem contar nem onde se agarrar, vive sem orientação positiva consciente, a orientação precisa e necessária para se engrandecer e se elevar a DEUS.
E não se engrandecendo, nem se elevando, vai se tornando cada vez mais insignificante, se rebaixando aos olhos da instância SUPERIOR, do Mundo Superior.
E assim se tornando, vai se reduzindo, se reduzindo, até ao nada se tornar, perdendo todas as forças para se conduzir acertadamente na vida.
E sem se conduzir acertadamente na vida, vive de cabeçadas em cabeçadas, sem saber onde vai parar: não sabe para onde vai e muito menos como vai.
Para ver como a coisa mais importante da vida é o passar a se conhecer.
A vida da matéria é ingrata, maltrata sem dó e sem piedade quem vive sem se conhecer, por que?
Porque a matéria nada é. E o que nada é, nada tem a dar a ninguém, a não ser o sofrimento.
Quem se ilude com as fantasias da matéria, com as ilusões da matéria, com os bens materiais, com este presépio encantador de matéria, fica reduzido à matéria, sem ter nada para se valer e para valer aos demais: torna-se uma vida perdida! Uma vida sem valor algum.
E por ser uma vida perdida, uma vida sem valor, não tem conceito algum junto à natureza, passa a pertencer à fase de liquidação da natureza, liquidação moral, física e financeira.
Não é isso que estamos assistindo no mundo inteiro?
Destruição pavorosa e horrorosa de grandes e pequenos, de graúdos e de miúdos, independente de raça, de sexo, de instrução e de preferência filosófica e científica, porque a maioria esmagadora vive desconhecida de si mesmo.
Destruição de todos que não se conhecem e que não se interessam em passar a se conhecer.
E por viverem desconhecidos de si mesmo, continuam apegados à matéria, como se a matéria tudo fosse, apegados à cultura materialista, à cultura artificial criada e desenvolvida por seres que nunca souberam de onde vieram e para onde vão, uma cultura sem base, sem lógica, sem provas e sem comprovações, que mantém os mistérios, os fenômenos e os enigmas.
Uma cultura que cultua as aparências, sabendo todos que aparências não são verdades.
E aparência por não ser verdade, mantém a mentira, a mistificação, a ilusão, os sonhos, as fantasias para ludibriar e trair todos que valorizam e cultuam essa cultura do nada ser, prometendo a todos, que nela se baseiam, um mar de rosas e de perfumes.
E na esperança desse encontro de rosas e perfumes, ficam todos embriagados, fanatizados, magnetizados, não enxergando o verdadeiro mar que os espera, que é um tenebroso mar de espinhos.
Por isso, não existe coisa mais triste na vida do que o viver desconhecido de si mesmo!
A pessoa sabe que não existe efeito sem causa, mas, magnetizado e enfeitiçado por essa esperança, perde completamente o bom senso, o discernimento e não consegue admitir o caminho de sofrimento a que está sendo levado por essa esperança.
Quem sabe não tem esperança. Porque enxerga e compreende o passado, o presente e o futuro, sabendo, com consciência positiva o que tem e o que não tem que fazer para concluir sua felicidade.
Procura se conhecer para saber se valer, porque se não se conhecer, não saberá dar um passo sequer que não resulte em sofrimento.
E é por isso que ninguém, ninguém mesmo, é culpado do sofrimento de ninguém.
Cada qual cava seu próprio infortúnio ou felicidade, tudo dependendo do SE CONHECER.
E como se conhecer?
Muito simples, basta estudar a cultura natural da natureza, pois, só mesmo a natureza que nos gerou, criou, mantém e governa tem condições de nos dizer quem somos, de onde viemos e para onde vamos.
E por que a natureza não nos disse isso há mais tempo?
Porque a cultura dela ainda não tinha chegado à Terra.
E por que não chegou há mais tempo?
Porque estávamos sendo preparados para saber a verdade, éramos rudes demais e não teríamos aceitado a verdade.
Assim como uma criança não está preparada para saber tudo que é do conhecimento de um adulto.
Tivemos várias fases na Terra, fases de monstros, de selvagens, de civilizados e agora, na fase atual, a Fase Racional do Terceiro Milênio, é que existem pessoas já preparadas para se inteirar da verdade. E mesmo assim, muitos ainda nem civilizados estão. Esses, que ainda não estão civilizados, vão demorar ainda muito tempo para estar preparados, ou não terão tempo de se preparar.
Mas, tudo depende da própria pessoa, do esforço, do capricho e da vontade de se conhecer: isso é que determina ter tempo ou não de se preparar.
E afinal, onde se encontra esta cultura salvadora, que coloca fim na inconsciência humana, levando todos a se conhecer?
Ela é encontrada nos Livros Universo em Desencanto, os Livros que nos revelam quem somos, de onde viemos, para onde vamos e como vamos, colocando fim neste encanto, neste feitiço ludibriador material, que trouxe toda a humanidade até aqui, de canto chorado.
Todos devem procurar se conhecer para saber se valer, pois, somente se conhecendo a pessoa começará a raciocinar, passando a ter com quem contar e onde se agarrar.
Contar com quem?
Com os Habitantes do MUNDO RACIONAL, nosso Verdadeiro Mundo de Origem.
Se agarrar com quem?
Com o RACIOCÍNIO SUPERIOR a todos os raciocínios, DEUS verdadeiro, o RACIONAL SUPERIOR.
Sabe lá o que é contar com o MUNDO SUPREMO, dia e noite, noite e dia?
Sabe lá o que é contar com DEUS verdadeiro, dia e noite, noite e dia?
É o ENCONTRO RACIONAL, o encontro consigo mesmo. Passando nossa vida a ser um mar de rosas ao invés de um tenebroso mar de espinhos.
Procure se conhecer, pelo desenvolvimento do raciocínio!

http://www.universoemdesencanto.com.br
http://www.webradio.universoemdesencanto.com.br
http://www.programaavozracional.com.br
http://www.boanoitebrasilracional.blogspot.com
http://www.encontroracional.com.br

Read Full Post »

428269nsunn8z41hen7

A TODOS OS NOSSOS SEMELHANTES:

Estamos vivendo uma fase de definição de tudo e de todos nesse nosso mundo desequilibrado.

E se estamos vivendo horas difíceis, a culpa é nossa mesma, pela inconsciência que temos alimentado de vivermos UNS CONTRA OS OUTROS.

Ninguém é melhor que ninguém, portanto, ninguém, ninguém mesmo deva destruir a imagem de qualquer que seja em detrimento do outro.

Quem pode dar a solução de tudo, somente o dono do mundo, DEUS, e a dona de todas as vidas: a Natureza. Dado a ela pelo dono do MUNDO e do UNIVERSO (DEUS), o poder de controlar e manter todas as vidas existentes neste planeta terra.

Ambos, e tão somente ELES, SABEM O QUE VAI POR DENTRO DE CADA UM e, por isso, sabem o melhor para todos nós.

Firmando-nos nisso, procuremos nos ligar no ALTO, COM SEGURANÇA E SEM DÚVIDA, e pedir a DEUS e à Mãe Natureza que nos conduzam a cumprir nosso dever humano de acordo com a vontade DELES e, não, da nossa, pois, já provamos a nós mesmos que sozinhos, sem a orientação DELES, o que conseguimos é somente o que aí está: UNS CONTRA OS OUTROS E DESTRUINDO UNS AOS OUTROS.

Falar mal do semelhante, qualquer que seja, é falar mal de DEUS e da Natureza que gerou, criou, mantém e governa cada um desses semelhantes, pois somos filhos de um só PAI E, É UM DESRESPEITO HEDIONDO AO DONO DO MUNDO: DEUS!

Sejamos maduros, humildes e gratos a DEUS, o dono do mundo e à Mãe Natureza que mantém tudo e todos. Pois é Ela que nos dá o alimento do dia a dia e nos permite ferir e rasgar o teu corpo para o plantio de nossa própria sobrevivência.

Recolhemo-nos à calma, a paciência e a persistência, e peçamos a DEUS que coloque à frente de todas as seitas, doutrinas, religiões, ciências e filosofias, em todas suas esferas, aqueles que melhor construirão a PAZ neste nosso amado mundo.

Pois DEUS, nos pede para que sejamos unidos, em todos os pontos de vista e, que respeitemos uns aos outros para alcançarmos a sabedoria e colocá-la em pratica, assim como fez o NOSSO SENHOR JESUS CRISTO que veio nos ensinar tal prática para alcançarmos a vida eterna junto ao PAI.

E a CULTURA RACIONAL, não esta fora desse pleito e não é diferente de nada. Ela não se compara a nada e muito menos desfaz de nada. Nos da apenas, a ampla visão de seguirmos com determinação e certeza tudo aquilo que nos faz bem, não só a nós, como de uma forma geral, em todos os pontos de vista, em que o individuo siga sem prejuízos e desrespeito a tudo e a todos.

Não se pode comparar A CULTURA RACIONAL, com a BÍBLIA SAGRADA e as REVELAÇÕES que ELA nos traz, pois ELA foi escrita para conhecermos e desenvolvermos o EVANGELHO em nossa vida espiritual, através das palavras e filosofias do SENHOR JESUS CRISTO, e isto, foi há mais de 2000 anos passados. Palavras sábias e verdadeiras.

Na época o povo era regido e guiado pelo temor e o medo às coisas, criadas pela IMAGINAÇÃO do ser humano, que levava a ele cometer coisas absurdas por falta de uma cultura e conhecimento do que acreditava. Então, JESUS CRISTO veio para ensinar e mostrar ao povo da época, que existia e existe o DEUS VERDADEIRO; criador de todas as coisas, do mundo e do universo. E foi ai que ELE, começou a ditar o EVANGELHO em parábolas, pois sabia que seria difícil o ser humano entender e aceitar o que veio mostrar e ensinar, como devia de viver na época. Pois os FARAÓS, SULTÕES e outros da época, eram os que manipulavam, regiam e guiavam o povo conforme as suas conveniências, para não perder o status, o poder e a regência do povo, pois eram considerados os DEUSES da era, que só eles tinham o direito e o poder sobre algumas escrituras e filosofias deste tempo. E o povo, nada sabia e conhecia sobre escrituras e filosofias, pois, eram poucos os que sabiam ler e escrever o LATIM, GREGO, HEBRAICO e o ARAMAICO, as linguagens mais faladas da época. E os povos eram totalmente analfabetos e não tinham como saber e ter conhecimento das coisas que lhes falavam, então, acreditava e espalhava o que lhes era transmitido, sem ter conhecimento algum se era mentira ou verdade.

E por não conhecer o verdadeiro DEUS, é que cada povo criou e inventou o seu DEUS e a sua BÍBLIA. E por isso, no mundo existe uma infinidade de DEUSES criados e inventados pelo povo, por não conhecer o verdadeiro.

E por essa infinidade de DEUSES que existem no mundo ser criação do povo, é que nenhum desses nunca pode se identificar como o verdadeiro. Somente com contos e histórias misteriosas e cabalísticas. Para ver que cada povo criou o seu DEUS, a sua RELIGIÃO, a sua BÌBLIA e suas histórias para uma boa catequese.

E é por isso que sempre existiram as guerras religiosas, os DEUSES aqui na TERRA guerreando uns com os outros, querendo sempre ser um melhor que o outro.

Tudo isso, as guerras religiosas desses DEUSES, uns contra os outros, tudo por causa de que? A ganância, a ambição, a causa das guerras religiosas. DEUSES ambiciosos, gananciosos, querendo serem uns melhores que os outros, e daí as guerras religiosas, querendo engolir uns aos outros, a ganância e a ambição acima de tudo. E por isso as guerras religiosas nunca cessaram no mundo.

Então, se tratando da CULTURA RACIONAL, ELA não é contra as RELIGIÕES, SEITAS, DOUTRINAS, FILOSOFIAS ou qualquer tipo de CRENÇA, pois ELA é a complementação de tudo e nos dá a capacidade de discernimento, definição para executar e construir com êxito qualquer que seja a tarefa e, resolver todo e quaisquer que seja o problema. Mas para isso, devemos examinar todas as escrituras, ou seja: Pesquisar tudo e colher apenas o que é de bom e de útil em prol de si mesmo e do seu semelhante sem prejuízo de ninguém e da NATUREZA.

Pois assim nos ensinam a BIBLIA em TESSALONICENSE cap.5 / versículo 20 e 21, que nos diz o seguinte: Não desprezeis as profecias. Examinai tudo e retende o que é de bom.

Então, se assim não fizermos, como podemos falar de algo que não conhecemos e não pesquisamos para sabermos o que falarmos? Pois, se não sabemos e não conhecemos, não temos condições de falar sobre tal e, muito menos fazermos comparações com nada, uma vez que desconhecemos o sentido das coisas.

E assim, para quem não conhece a CULTURA RACIONAL, não tem a mínima condição de falar DELA e de fazer comparações e ainda mais com a BIBLIA. E o autor da CULTURA RACIONAL, ser comparado com o SENHOR JESUS CRISTO. Isto é um desrespeito muito grande com as ESCRITURAS SAGRADAS. Prova que não seguem e não conhecem o que tem em mãos, pois a BIBLIA é para o conhecimento e desenvolvimento do EVANGELHO e a CULTURA RACIONAL é para o desenvolvimento e a evolução do RACIOCÍNIO. Então, são conhecimentos e escrituras, totalmente distintas uma da outra. E é por isto, que temos que conhecermos e pesquisarmos as ESCRITURAS e as PROFECIAS, antes de fazermos quaisquer tipos de comparação e argumentação com qualquer que seja ela.

O NOSSO SENHOR JESUS CRISTO ditou o EVANGLHO, para que o ser humano o conhecesse, desenvolvesse e evoluísse espiritualmente através DELE. E ELE foi escrito na verdadeira BÍBLIA SAGRADA.

E o RACIONAL SUPERIOR, ditou a CULTURA RACIONAL. E ELA foi escrita nos LIVROS UNIVERSO EM DESENCANTO, o verdadeiro conhecimento para o desenvolvimento e a evolução do RACIOCÍNIO e, o desenvolvimento de tudo e de todos.

“Quem és tu, que a ilusão é tanta incapaz de definir o teu eu?”

Então, como podemos falar e fazermos comparações do que não conhecemos, se não temos as mínimas condições de sabermos quem somos? Só isto já nos prova que somos verdadeiros ignorantes. Que ignoramos o nosso próprio ser, e quem dirá coisas que estão muito acima do nosso mesquinho saber. Pois, o saber verdadeiro esta na origem e a origem é DEUS.

O DIA EM QUE: Conheceres a sua origem, saberás a razão do mundo em que vives, entendera o porque da natureza.

Saberás que este mundo não é seu. Alcançara a estrada RACIONAL de volta ao seu verdadeiro MUNDO. Saberás quem tu és.

Neste dia, estarás livre eternamente dos males deste mundo. Receberás as graças da IMUNIZAÇÃO RACIONAL.

Estarás IMUNIZADO.

O RACIOCÍNIO UNI E O PENSAMENTO DIVIDE!

Tenhamos todos muita paz, muito amor e fraternidade em nossas vidas e decisões.

Salve!

Read Full Post »

scrapeenet2009091807235dm

De onde viemos? Para onde vamos? Quem somos realmente?
Há milênios essas perguntas instigam a humanidade e a procura por suas respostas criou mitos, lendas, teorias, filosofias e religiões. Anima a ciência e impulsiona grandes descobertas. Mas uma resposta única, definitiva ainda não foi estabelecida. E sabem por quê? Porque somos vários. Somos múltiplos. Somos milhares… não apenas como um grupo, sociedade, mas como pessoa. Cada ser humano é um universo variado, um conjunto de pensamentos, imagens, emoções e desejos que mudam a cada segundo, seguindo uma louca corrente que dificilmente conseguimos acompanhar: a corrente da nossa própria mente. E se sobre nós mesmos não conseguimos ter certeza do que realmente somos, como funcionamos, muito mais difícil compreender a natureza, o universo além do nosso próprio corpo e mais além do que as vistas alcançam.
Parece tão complicado e impossível quanto achar, não uma agulha, mas um fio de cabelo loiro em um palheiro. Desanimador, não? Mas aí é que está a grande surpresa. Não desistimos! Séculos após séculos, homens e mulheres das mais diferentes culturas e personalidades sempre tiveram essa curiosidade e necessidade de resposta – “Quem somos, de onde viemos, para onde vamos?” Alguns recuam logo no começo e dizem: “Ah, isso não tem importância e nem solução. Se a vida é finita, então vamos curtir e deixar rolar. Carpe Diem.” É verdade. Essa constatação é um excelente analgésico, mas no fundo do fundo essa falta de objetivo, de um sentido maior, não deixa de incomodar. Principalmente quando o sofrimento bate à nossa porta e nossas tragédias humanas arrebatam esse comodismo. Aí nesse momento percebemos o quanto é importante SABER ESSA RESPOSTA. Definir esse sentido. E por isso, não desistimos. Em meio ao palheiro de nossas emoções e pensamentos, no cumprir das obrigações diárias, lapidados pelo sofrimento, vamos amadurecendo e aprendendo a separar palha por palha, experiência por experiência… até achar o fio dourado. O grande tesouro. A SUA VERDADEIRA INDIVIDUALIDADE. QUEM EU REALMENTE SOU. A VOZ, O VERBO, DENTRO DE SI. É um Universo em Desencanto. O seu universo, a sua vida.
Essa descoberta, ao contrário do que possa parecer, não é uma empreitada egoísta. Pelo contrário. Quando afinamos a nossa sintonia encontramos a Paz. E ela, somente ela, pode proporcionar o Amor. O verdadeiro, o que une, o que acolhe, que ampara. Sem ciúmes ou posse. É o amor Divino, o amor que liberta. E aí, a partir dessa descoberta deixamos de ser milhares e diferentes, como as cores do arco-íris, para sermos UNO, únicos, unidos… como a Luz Branca que contém todas as cores e nos remete a Deus. Apenas o Amor de Deus consegue unir “perfeitos” e imperfeitos, “bons” e maus, “corretos” e errados. E sob a ótica do amor Divino paramos de dividir, passando a enxergar o que temos em comum. De bom ou de ruim. Seja você norte-americano ou iraniano. Evangélico ou espírita. Rico ou pobre.
Essa integração, essa união, recebeu um nome específico dentro de um Conhecimento que tem por objetivo estimular a Voz Divina dentro de cada um:Imunização Racional.
Ser Racional, a capacidade de transcender aos instintos, o que nos diferencia nessa busca por respostas é o que nos liga a Deus. Não que sejamos melhores que os outros animais, mas somos diferentes. Temos o Dom Divino dentro de nós, chamado de Raciocínio. Não é o raciocínio que pensamos como frio, calculista, matemático… não, isso é pensamento lógico. O Raciocínio referido nesse Conhecimento é algo puro, fino, sensível, divino. É algo infinitamente poderoso, o nosso elo com Deus, com a Origem e que está localizado no nosso corpo num órgão muito importante, a Glândula Pineal.
É sabido que o nosso mundo é composto não apenas pela matéria, pelo que temos a capacidade de enxergar, mas também por várias energias invisíveis aos nossos olhos, mas que movimentam o mundo e a nossa vida. A nossa interação com esses dois campos, o visível e o invisível, é um fato concreto, acreditando nisso ou não. E o nosso corpo é um centro astrológico capaz de receber e transmitir energias a toda hora e momento como uma TV ligada sem parar. Afinal, da onde vem nossos pensamentos? Por que é tão difícil controlar a nossa mente? É como ter um invasor dentro da própria casa, no seu corpo! E nem sempre isso é algo muito agradável… quem nunca se angustiou em querer parar uma lembrança ou uma idéia incômoda sem sucesso? Quem nunca pensou, se preocupou tanto, tanto a ponto de achar que a cabeça irá explodir? Que atire a primeira pedra… Pois é na glândula pineal, nesse pequenino órgão localizado no centro de nosso cérebro que está a solução! Ali está concentrada a Energia da Origem, a Força Primeira, a SEMELHANÇA DE DEUS. Um código, um programa, uma receita escrita há milênios com todas as respostas que sempre nos incomodou. Por isso ela é chamada de “A máquina do Raciocínio”, a ferramenta que estava apenas aguardando a chave para colocá-la em ação. Como o maestro de uma grande orquestra, o Raciocínio é a força capaz de afinar a louca corrente de nossos pensamentos e imaginações. Como um ágil gerente ele não podará a nossa criatividade mas equilibrará as nossas emoções nos brindando com a grandeza do bom senso, a beleza do autoconhecimento e a força da orientação certa. É tomar as rédeas da própria vida. Se imunizar do vírus da ignorância.
Ao ativar a SEMELHANÇA DE DEUS dentro de nós, deixamos de sermos milhares para sermos UM. Assim como no princípio. Uma única energia, uma única vibração. O Amor. E aí, deixamos de sermos católicos ou muçulmanos, ateus ou evangélicos, umbandistas ou judeus, brancos ou negros, homens ou mulheres. Seremos apenas filhos de Deus. Partículas do Universo que finalmente se reencontraram. E aí sim, finalmente A RESPOSTA será concretizada.
Para se realizar esse encontro apenas temos que plantar. Cultivar, cultuar ao conhecimento da vida, da natureza, da sabedoria. E se a Razão Original é a Casa de Deus, cultivar esse Dom Divino é uma cultura! Cultura Racional.

Read Full Post »

scrapeenet2009091021125

A todos os nossos semelhantes:

Estamos vivendo uma fase de definição política na Brasil.

E se estamos vivendo horas difíceis, a culpa é nossa mesma, pela inconsciência que temos alimentado de viver UNS CONTRA OS OUTROS.

Ninguém é melhor que ninguém, portanto, ninguém, ninguém mesmo deva destruir a imagem de qualquer que seja em detrimento do outro.

Quem pode dar a solução de tudo, somente o dono do mundo, DEUS, e a dona de todas as vidas: a Natureza.

Ambos, e tão somente ELES, SABEM O QUE VAI POR DENTRO DE CADA UM e, por isso, sabem o melhor para todos nós.

Firmando-nos nisso, procuremos nos ligar no ALTO, COM SEGURANÇA E SEM DÚVIDA, e pedir a DEUS e à Mãe Natureza que nos conduzam a cumprir nosso dever cívico de acordo com a vontade DELES e, não, da nossa, pois, já provamos a nós mesmos que sozinhos, sem a orientação DELES, o que conseguimos é somente o que aí está: UNS CONTRA OS OUTROS E DESTRUINDO UNS AOS OUTROS.

Falar mal do semelhante, qualquer que seja, é falar mal da Natureza que gerou, criou, mantém e governa cada um desses semelhantes. E UM DESRESPEITO HEDIONDO AO DONO DO MUNDO: DEUS!

Sejamos maduros, humildes e gratos à Mãe Natureza e ao Dono do mundo – DEUS.

Recolhemo-nos à calma e ao silêncio, e peçamos a DEUS que coloque à frente da Administração Pública em todas suas esferas, aqueles que melhor construirão a PAZ neste nosso amado PAÍS.

Tenhamos todos muita paz, muito amor e fraternidade em todas as nossas decisões.

O RACIOCÍNIO UNE E O PENSAMENTO DIVIDE!

RACIOCINAR SEMPRE! PENSAR, NUNCA!

Read Full Post »