Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘imagens’ Category


Minha gente!
Quanto temos falado sobre o desenvolvimento do raciocínio!
Quanto temos recomendado a todos o desenvolvimento do raciocínio!
E somos muitos, não poucos, pelo mundo inteiro, alertando à humanidade para esta nova fase da Natureza, em que todos que se ligam a ela encontram a tranqüilidade de um viver sem barreiras. Um caminhar dentro de uma consciência positiva e, por assim ser, um caminhar natural, calmo, benfazejo e libertador dos grilhões da matéria.
A matéria é um mal. Mas, um mal necessário até que se complete nossa verdadeira compreensão RACIONAL da vida.
Mas, apesar de nossos persistentes e pacientes esforços para dar a todos o entendimento da grandiosidade dessa gloriosa Fase Racional (do desenvolvimento do raciocínio), olhem bem para o mundo como está: a humanidade ainda desunida e caminhando como cabras cegas, sem saber o que está fazendo, sem saber como pisa, por teimar em NÃO SE CONHECER.
Chegamos, assim, à conclusão, que não temos sabido esclarecer a contento, apesar dos nossos desprendidos esforços nesse sentido, divulgando dia e noite e noite e dia os Livros da Mãe Natureza para o SE CONHECER pelo desenvolvimento do raciocínio.
Divulgação que não tem dia nem hora, nem sol, nem chuva, nem tempo, nem distância e, muito menos, sem nos importar com as despesas para essa divulgação.
Como sensibilizar nossos irmãos semelhantes para a seriedade e urgência do SE CONHECER?
Vamos procurar aqui e agora mostrar-lhes como é imprescindível passar a SE CONHECER, para que a própria Natureza se equilibre e não tenha mais necessidade de nos lapidar.
Lapidar é fazer sofrer, até reconhecer que não podemos remar contra as correntezas, ou seja, não podemos caminhar em desarmonia com as leis naturais que regem todo o universo em que vivemos.
Olha, minha gente, pode uma pessoa passar temporada, longa ou não, na casa de alguém sem respeitar a casa desse alguém?
Para responder a essa pergunta, coloque-se no papel de anfitrião que está hospedando um semelhante seu.
Bem, naturalmente sua casa tem as normas e os costumes que você determinou para o bom andamento de sua família e a conseqüente harmonia do seu lar.
Pois é, agora calcule como você se sentirá se esse hóspede, que você recebeu com todo respeito e carinho, começar a mudar tudo em sua casa, sem lhe consultar e, mais, começar a dirigir e comandar a sua casa e sua família como se fosse o dono delas.
Você vai gostar?
Claro que não, porque tudo vai se desandar!
Desandar, sim, pois esse hóspede não sabe o porquê das normas e costumes de sua casa que, com muita luta, esforço e paciência, você conseguiu implantar junto aos seus para harmonia da família e bom andamento da organização da sua casa.
Portanto, ante o desrespeito do hóspede, que desconhece as leis que implantou em sua casa, num esforço em prol da sua família, então, ante esse desrespeito, sua pessoa não vai ficar nada satisfeito ou satisfeita e vai começar a desejar que aquele hóspede retorne para de onde veio.
E se esse hóspede é muito abusado, sem desconfiômetro, com certeza você começará a fazer de tudo para que a estadia do hóspede deixe de ser uma estadia agradável, até que esse hóspede se conscientize de seus abusos, respeite as normas familiares que você determinou para sua casa e conclua que o melhor é ele retornar para de onde ele veio.
Bem, minha gente, assim somos nós neste mundo em que vivemos: somos hóspedes.
Mas,  uns hóspedes muito inconscientes, abusados, por nos acharmos donos deste mundo onde estamos há muitos milhões de milênios, sem conhecimento algum das leis naturais deste mundo, que já encontramos pronto! Achando sempre que tudo é nosso, até as pessoas, por vivermos completamente desconhecidos de nós mesmos e da Natureza que nos gera, cria, mantém e governa.
Vivemos, assim, uma vida de bichos, ambicionando tudo de material, por grande obscuridade do espírito.
A matéria é um ser e um estado provisório, sendo que o nosso ser verdadeiro não é material, nem provisório: é eterno!
Portanto, não somos daqui deste mundo material. Estamos aqui de passagem, razão porque daqui nada, nem ninguém levaremos conosco.
Enquanto não nos conscientizarmos disso, essa grandiosa anfitriã, a Mãe Natureza, dona de tudo e de todos, vai tornar nossa vida cada dia mais difícil, cheia de sofrimentos, lágrimas e dores, até que acordemos deste sono de pedra, deste sono material.
A Natureza, essa bondosa anfitriã, que vem nos aturando há milhões de milênios, está muito cansada de nos dar sempre tudo de graça e somente receber a grosseria e a ingratidão de nós, seus hóspedes, bem como o hediondo e milenar desrespeito às suas leis naturais, vivendo nós como verdadeiros parasitas dela.
E, por isso, cansada de assistir tanta inconsciência, a Natureza trouxe para nós o conhecimento dessas leis, que congregam a cultura natural dela, a Cultura Racional, que é completamente diferente dessa cultura artificial que criamos pela nossa vontade de querer fazer melhor e mais do que a Dona de todas as vidas, a Natureza.
Essa magnânima anfitriã, de tão bondosa que é, fez todas as nossas vontades, respeitando nosso livre arbítrio, a ponto de atender nossos desejos absurdos de criar coisas contra ela própria, assim como os instrumentos bélicos e a bomba atômica.
E, assim, é que foi criada a cultura artificial, filosófica e científica, irradiada pelo pensamento e a imaginação, cujas conseqüências têm degenerado, têm deformado e têm poluído toda a Natureza, inclusive nós.
Cansada, sim, muito cansada a Natureza está. E a prova desse cansaço é ela ter mudado de fase, da fase do pensamento, onde alimentava nossos desejos,  ambições, sonhos,  ilusões e fantasias, mudando para a Fase Racional, onde ela, através do desenvolvimento do raciocínio, nos ensina, pela derradeira vez, suas leis naturais, desvendando todos os mistérios, fenômenos, finitos e transfinitos e ainda nos revelando nossa e sua verdadeira origem.
E o que isso significa para a humanidade?
Significa o fim da classe do animal Racional e o início da evolução humana para a classe de Racional, deletando essa parte animal embrutecida, grosseira, atrasada, que, por viver desconhecida de si mesma, nunca respeitou as leis naturais da casa em que está de passagem, que é este mundo material.
Então, minha gente, essa mudança de fase da Natureza é o BASTA  dela aos abusos do animal Racional, dando uma decisão em todos nós: “RACIOCINE! PARE DE PENSAR, SENÃO LIQUIDO VOCÊ!”
E nesse cansaço milenar a Natureza já não suporta mais os abusos; ainda mais quando já nos deu a solução do nosso desequilíbrio pelo desenvolvimento do raciocínio na CULTURA RACIONAL – e vê a grande maioria sem interesse algum pelo presente que nos deu e sem ao  menos curiosidade de averiguar de que se trata.
Essa a razão dessa situação tenebrosa no mundo inteiro, de tantas hecatombes, monstruosidades e destruições pavorosas: a Natureza cansada, está liquidando todos aqueles que não querem SE CONHECER, nem conhecer as leis naturais da Natureza.
Situação essa que vai crescer assustadoramente, enquanto todos não passarem a SE CONHECER pelo desenvolvimento do raciocínio.
Livre dela, dessa situação horrorosa, apenas estarão os corações humildes que acataram e estão acatando as recomendações e advertências dessa paciente e bondosa anfitriã, que é a Natureza, que desde 1935 está a nos dizer:
“Quem és tu, que a ilusão é tanta, incapaz de definir o teu eu?!”
“Raciocine, porque a fase do pensamento terminou e o pensador perdeu o direito de viver.”
“Leia e releia os Livros de Cultura Racional Universo em Desencanto, a cultura natural da Natureza, para não descer para as classes inferiores do animal irracional, porque a Natureza é de transformações.
Raciocinando se transforma para cima e retorna à sua verdadeira origem, no seu verdadeiro estado natural de energia pura, limpa e perfeita.
Pensando se transforma para baixo, continua na matéria como bicho irracional, porque na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma de uma vida para outra e de uma forma para outra, porque a Natureza é de transformações!”
Acorda, minha gente, que ainda há tempo de SE CONHECER!

Read Full Post »

 

Extraído do livro de perguntas e respostas, entre 1.924 e 1.937, da Ordem do Graal na Terra.
“PERGUNTA: Será que o Filho do Homem já se encontra na Terra ou ainda deverá nascer? Por que Abdruschin fica calado obstinadamente sobre esse ponto?
Será que ele desejaria dar uma indicação do caminho certo para todos aqueles que tem assimilado a sua palavra com convicção?
RESPOSTA: O futuro próximo dará a resposta por si mesmo. Só haverá um único mestre universal. O Filho do Homem também não precisa nascer, pois já se encontra entre os homens, o que, aliás, muitos profetas religiosos intuitivamente já o sentiram.
Entre todos os falsos profetas e guias, restará o Filho do Homem, nesses tempos penosos, tempos esses que estão muito mais próximos do que esses mesmos homens, fantasiosos e pessimistas, imaginam e nos quais ELE, o Filho do Homem, será o único verdadeiro auxiliar para as dificuldades espirituais e terrenas. Por isso, Ele não poderia ser criança nem ainda nascer. Seria assim demasiado tarde para advir um auxílio ainda em tempo.
O Filho do Homem espera tranquilamente a época do cumprimento de sua missão, visto que hoje em dia muitas classes zombariam Dele e O odiariam não menos do que outrora ao Filho de Deus.
Por que deveria anunciar-se prematuramente, uma vez que a Vontade de Deus mesma aplainará os caminhos para ELE? Não necessita tomar parte numa corrida cujo objetivo é unicamente Dele. Ninguém alcançará este objetivo exceto ELE. Quem, de todos os homens que procuram seriamente, pode imaginar que esse Filho do Homem se coloque em linha com todos, ou mesmo com apenas um daqueles que hoje se denominam de guias? Essa suposição não lhe parece ridícula? O Filho do Homem não procura angariar a benevolência dos homens, tampouco discutir com as igrejas. Isso tudo não é necessário para ELE. A Vontade de Deus impele desta vez a humanidade, como que chicoteada, ao encontro Dele.
Seu tranqüilo aguardar é o que de mais terrível poderia acontecer à humanidade.
Ela, entretanto, não merece outra coisa. A humanidade receberá o que ela mesma preparou para si. Por isso, espere V.Sª. Também, com calma, até que se cumpra à hora.”
(Oskar Ernst Bernhardt, mais conhecido pelo seu pseudônimo Abdruschin (Abd-ru-shin ou Abdrushin), é autor da Obra “Im Lichte der Wahrheit”, traduzida do alemão para o português por três editoras, sob dois diferentes formatos (volume único ou dividido em três volumes) e dois diferentes títulos: Mensagem do Graal – “À Luz da Verdade” e Mensagem do Graal – “Na Luz da Verdade.
A Mensagem do Graal foi editada pela primeira vez no idioma alemão em 1931. Posteriormente, em 1934, foi publicado o primeiro volume das Ressonâncias da Mensagem do Graal. A publicação do segundo volume foi preparada pelo autor, mas devido às adversidades da situação social não foi possível a publicação deste durante seus últimos anos de vida).
Este texto mostra que as pessoas com sensibilidade aguçada como os antigos profetas, Nostradamus, Santa Odília, os Maias entre outros tantos e mais recentemente Abdruschin e outros sensitivos, já perceberam há muito a causa da mudança que estamos passando e que a solução já se encontra entre nós e que nada tem a ver com conceitos antigos, mas com uma nova realidade, uma nova energia comandando o universo, fazendo a limpeza necessária para que vivamos no verdadeiro paraíso, esclarecendo todos os mistérios e enigmas.
É a Providência Divina entre os homens, a Era de Aquários, a fase do Terceiro Milênio, a fase onde todos conhecerão o verdadeiro mundo de sua raça e saberão como voltar para ele. A fase da racionalização dos povos!
Fiquemos atentos ao simples, verdadeiro e natural, que fortalece, esclarece, cura e brilha, algo jamais visto, mas há muito aguardado, pois já se encontra entre nós como descrito acima de forma inédita e simples.
Fiquemos atentos e abertos a ouvir e conhecer o que nos chega sem preconceitos e sem julgamentos, não percamos a oportunidade por rudez, tradicionalismo, medo ou soberbia, pois a hora é esta e esta é a nossa chance!
Quem não está sentindo uma grande mudança?
Pois, fica aqui uma recomendação: pesquisem. A mudança que sentimos trata-se de uma mudança de fase da Natureza, que mudou da fase de animal Racional para a Fase Racional. Da fase do pensamento para a Fase do Desenvolvimento do Raciocínio (Glândula Pineal).
Quem trouxe à Terra essa mudança divina foi o Filho do Homem (Senhor Manoel Jacintho Coelho). Trouxe e deixou todos os ensinamentos para que nos harmonizemos com a Nova Fase. Ele veio, silente, deixou os ensinamentos Racionais para a humanidade e se foi, embora muita gente ainda o esteja esperando.
E onde estão esses ensinamentos?
Nos Livros Universo em Desencanto. Faça a prova de São Tomé: VER PARA CRER!
Salve, Saúde e Paz!
(TEXTO DE FERNANDO LUCHETTI, São José dos Campos, SP)

Read Full Post »

 

Amar a simplicidade.
Amar a natureza.
Amar as pessoas, não pelo que elas aparentemente são, mas, pelo que cada uma traz em si como partícula de DEUS: assim procede quem raciocina, quem não é de idolatria.
E quem assim ainda não procede, necessita de se educar para tal.
Educar-se através dos CONHECIMENTOS que desmistificam a vida e nos habilitam a reconhecer o que pertence e o que não pertence ao SER DIVINO, para saber separar o joio do trigo.
Dentro desse contexto, educar é mostrar a vida a quem ainda não a viu como ela verdadeiramente é e, não, como aparenta que seja.
O educador verdadeiro é aquele que ensina a enxergar a vida real, que não é a vida material.
E o seu aluno aprende a enxergar. E o mundo do aluno se expande, transcende. O aluno se torna mais rico interiormente, enxergando pobreza e nulidade em tudo que é de material.
E assim se tornando, a alegria lhe chega, se instala e o aluno passa a ter alegria de viver e alegria para dar.
Sente e dá alegria. Começa a trilhar o caminho do equilíbrio e distribuí-lo.
Sim, porque a alegria consciente, a alegria racional (que não prejudica a ser nenhum da natureza), equilibra.
Portanto, somente enxergando a vida como ela é, temos condições de um caminhar de acordo com o que ela pede que sejamos, sem idolatria, adquirindo alegria, amor, fraternidade, paz, satisfação, equilíbrio e felicidade.
Sem maximizar nem minimizar ser algum da natureza, por firmeza de consciência de que tudo e todos tem um só PAI, DONO ABSOLUTO de tudo e de todos, a quem todas as homenagens e todos os méritos devem ser creditados, sem o qual ninguém nem coisa alguma tem razão de ser.
Assim sintonizados com a VIDA VERDADEIRA, FICAMOS EM PAZ COM ela e conosco, pois somos parte da VIDA, somos centelha DIVINA.
Daí, a importância da educação, para tudo isso alcançar.
Cada qual deva de procurar se educar, entendida a educação em dois aspectos: o das habilidades e o das sensibilidades.
O das habilidades, a educação inferior. O das sensibilidades, a educação superior.
A educação das habilidades, estritamente para manutenção da vida material. Fora desse limite ela nos leva à idolatria, ela nos aprisiona na matéria e nos deixa vazios, insensíveis, escravos da matéria e divorciados de DEUS.
A educação das sensibilidades: para nos ensinar a distinguir o certo do errado, o torto do direito, de forma a nos conduzir e nos ligar ao DIVINO, razão da vida.
Como somos animais Racionais, dois em um, parte animal e parte Racional, precisamos e necessitamos de cuidar e educar das duas partes.
A educação das habilidades, para desenvolver a parte animal. E a educação das sensibilidades, para desenvolver o raciocínio, nossa parte Racional.
O ser humano que se limita à valorização da educação das habilidades, torna-se um ser incompleto, como uma máquina qualquer. E se essa educação for sofisticada, torna-se um monstro, pois, suas ações não têm o crivo da sensibilidade, do bom senso.
Portanto, sem a educação das sensibilidades, todas as suas habilidades se tornam tolas e sem sentido algum para a vida real, que é a vida transcendental, a vida da razão da vida, a vida Racional.
As habilidades pertencem à nossa parte animal, parte bruta da matéria.
As sensibilidades pertencem à nossa parte não palpável, a parte invisível da vida.
As habilidades pertencem ao pensamento e à imaginação.
As sensibilidades pertencem ao mundo espiritual e que, desenvolvidas em sintonia com as leis naturais, expandem-se até alcançar o DIVINO, o mundo que deu origem à nossa parte Racional, o MUNDO RACIONAl, o mundo da perfeição que, por assim ser, é eterno.
As habilidades nos dão meios para viver a vida de matéria.
As sensibilidades, em sintonia com as leis naturais, nos dão sabedoria e razão para viver.
As habilidades devam de estar a serviço das sensibilidades em prol da evolução Racional e, não como temos visto no mundo, exatamente ao contrário, que faz com que as sensibilidades sejam tolhidas em seu desenvolvimento, levando ao seu extermínio: é o que chamamos de secamento do pensamento, a pessoa não sente mais o que faz, se torna um monstro, robô da matéria, escravo das habilidades, visão míope, destorcida da vida, visão idólatra, adora a matéria como DEUS.
Visão perfeita não é a que se restringe às formas, às aparências, mas, a que se expande nas essências, no essencial da vida.
E o essencial da vida é a paz, o amor e a fraternidade.
Tudo que subestima a paz, o amor e a fraternidade em favor de qualquer outra coisa, por mais importante que essa coisa pareça ser, é ação nula perante a VIDA, é idolatria.
Sim, pois, a essência é o DIVINO, é o RACIONAL.
Desconsiderou o DIVINO, o RACIONAL, o raciocínio, a essência; está idolatrando. Está pensando e imaginando.
Quem enxerga com os olhos da essência da VIDA, enxerga com os olhos de DEUS, enxerga RACIONALMENTE.
E quem enxerga RACIONALMENTE, não é contra nada, não é contra ninguém, porque DEUS é PAI de tudo e de todos, ama tudo e ama a todos.
O idólatra é, pois, um tolo, pois, renega sua condição de filho do TODO PODEROSO.
Por quê nega?
Por estar sempre encantado com sua parte animal, que nada é, e menosprezando sua parte RACIONAL, nosso terminal DIVINO, que tudo é.
Distraído com a matéria, encantado com a matéria e esquecido do PAI TODO PODEROSO, que se encontra dentro de nós, em nossa parte RACIONAL, que é o raciocínio, a Glândula Pineal.
Todos só florescem com DEUS.
Jardins bonitos… quantos há! Mas, somente os cultivados interiormente é que nos fazem florescer em paz, amor, fraternidade e, consequentemente, em concórdia e alegria.
Então, todo idólatra é, antes de tudo, uma criança. Criança é que se encanta e se engambela com tudo, por nada ainda conhecer. Chora por qualquer coisa que julga lhe pertencer, por desconhecer a VIDA e, consequentemente, o DONO dela.
Cuidemos, pois, de desenvolver nossas sensibilidades em sintonia com as leis naturais da vida, para deixarmos essa infância secular que nos tem trazido de canto chorado.
Como?
Estudando e reestudando o CONTENCIOSO DA VIDA ETERNA, UNIVERSO EM DESENCANTO, Livros da Cultura do Desenvolvimento da nossa parte Racional, que é o raciocínio, Glândula Pineal.
É assim que passaremos a obter a visão real da vida, deixando de lado e de vez essa milenar idolatria, que tanto nos tem feito penar e sofrer, por termos esquecido da nossa parte DIVINA que é o raciocínio.
Deixemos que o MAIOR EDUCADOR do Universo, o RACIONAL SUPERIOR, nos ensine como desenvolver nossas sensibidades a nível da perfeição.
Estudemos Universo em Desencanto, a maior Universidade sem paredes.
Salve, SAÚDE e PAZ para todos!
Tel.0xx 31 2555-0054 ou 0xx 31 38235734

Read Full Post »

 

O mundo em que vivemos encontra-se há muito em convulsão. A desordem vem se desenrolando em progressão geométrica, alcançando o ponto crítico de pais não respeitarem a vida dos filhos e vice-versa. Os valores materiais passaram a ser o comando do mundo em detrimento da vida, que perdeu todo o valor.
Todos já enxergam isso, mas não conseguem reverter a situação, porque a maioria absoluta não conhece as causas correspondentes.
Se conhecessem, combateriam as causas e cessariam os efeitos, pois, não há efeito sem causa.
E mesmo quando as causas são conhecidas e divulgadas, há um entrave maior para que sejam debeladas: a não aceitação da realidade, devido aos PRECONCEITOS.
Vejamos o que diz a Wikipedia sobre o PRECONCEITO:
"Preconceito é um "juízo" preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude "discriminação|discriminatória" perante pessoas, lugares ou tradições considerados diferentes ou "estranhos". Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém, ou de um grupo social, ao que lhe é diferente.
De modo geral, o ponto de partida do preconceito é uma generalização superficial, chamada "estereótipo". Exemplos: "todos os alemães são prepotentes", "todos os norte-americanos são arrogantes", "todos os ingleses são frios". Observar características comuns a grupos são consideradas preconceituosas quando entrarem para o campo da agressividade ou da discriminação, caso contrário reparar em características sociais, culturais ou mesmo de ordem física por si só não representam preconceito, elas podem estar denotando apenas costumes, modos de determinados grupos ou mesmo a aparencia de povos de determinadas regiões, pura e simplesmente como forma ilustrativa ou educativa.
Observa-se então que, pela superficialidade ou pela estereotipia, o preconceito é um erro. Entretanto, trata-se de um erro que faz parte do domínio da crença, não do conhecimento, ou seja ele tem uma base irracional e por isso escapa a qualquer questionamento fundamentado num argumento ou raciocínio.” (Grifo nosso)
E vejamos o que fala o Dicionário do Aurélio:
"Forma de pensamento na qual a pessoa chega a conclusões que entram em conflito com os fatos por tê-los prejulgado. O preconceito existe em relação a quase tudo e varia em intensidade da distorção moderada a um erro total." (Grifo nosso)
Interessante como ambos concordam de que se trata de um ERRO o preconceito, que é um pensamento, não um raciocínio.
E de fato constatamos que é um erro, basta olhar o cenário mundial, montado sem base e sem lógica, devido a falta de conhecimento da Natureza e de todos os seus seres, onde cada qual pensando e imaginando diferente um do outro, por FALTA DE CONHECIMENTO VERDADEIRO DA VIDA, montou sua própria “verdade”, diferente de todas as demais e nela se pautando para aceitar ou não o que vê, o que sente, o que escuta e o que percebe, como se “a verdade”, de cada um fosse realmente A VERDADE.
Daí nasceu o preconceito. E os mais fortes, os mais espertos, impondo sua “verdade” aos mais fracos.
Foi assim montado este palco monstruoso em que vivemos.
É vergonhoso continuarmos assim, vivendo como verdadeiros bichos inconscientes!
Precisamos reconhecer que nada sabemos, caso contrário não seríamos dependentes em tudo para viver: do sol, da lua, das estrelas, da água, da terra, dos animais e dos vegetais.
Esses seres é que têm, em troca de absoluta ingratidão, nos gerado, criado, governado e mantido.
Sejamos mais humildes. Deixemos de lado os PRECONCEITOS sobre a VIDA, para aprendermos e nos aprofundarmos nos CONCEITOS da VIDA, dados e ministrados pela DONA DE TODAS AS VIDAS, a NATUREZA, através da cultura dela, a Cultura Racional, nos Livros Universo em Desencanto.
Quem, com sua CULTURA e SABEDORIA, gera, cria, governa e mantém tudo e todos é quem tem razão de sobra para nos dizer QUEM SOMOS, DE ONDE VIEMOS, COMO VIEMOS e PARA ONDE VAMOS, e o que é a VERDADE das verdades, que devemos conhecer, estudar e aprender, para poder BEM viver, livres de todos os preconceitos que desenvolvemos e cultuamos há eternidades e que tornaram nossas vidas um mar de sofrimentos, de amarguras e de pranto.
Livremo-nos dos PRECONCEITOS, ainda há tempo, nos Livros Universo em Desencanto!
Salve, SAÚDE e PAZ para todos!
Tel. 0xx 31 2555-0054 0xx 31 38235734

Read Full Post »

 

As aparências vêm, há veterenas eras, engolindo os que só querem ver, mas, não querem enxergar.
Quem vê um profissional bem sucedido, mas, que não enxerga quando o sucesso engole seu caráter.
Quem vê um político sagaz, mas, que não enxerga quando sua sagacidade engole a sua ética.
Quem vê o progresso industrial, mas não enxerga o ponto em que ele destrói a saúde e a paz da humanidade.
Quem vê a evolução tecnológica, mas, não enxerga o ponto em que ela nos torna mais comodistas e indolentes.
Quem vê todas as modernidades, mas, não tem olhos para ver o quanto elas nos afastaram da natureza.
Quem vê a evolução do pensamento, mas, não percebe que o pensamento não foi feito para acertar.
Quem vê a miséria de toda sorte crescendo pelo mundo inteiro, mas não se enxerga como parte dela.
Quem vê que o mundo precisa mudar para melhor, mas, não consegue entender que é em si mesmo que essa mudança tem que começar.
Quem enxerga todo este imenso mundo que nos mantém, mas, não se interessa em saber o motivo dessa manutenção.
Quem enxerga que para tudo há uma causa e uma origem, mas não procura por elas.
E, assim, se for falar das tantas cegueiras que existem, vai muito longe!
Esses são os verdadeiros cegos, os cegos de olhos abertos, responsáveis por todas as atrocidades e monstruosidades que a cegueira do NÃO SE CONHECER continua produzindo.
Produzindo de forma individual.
E tão somente de forma individual, esse mal coletico e massificador pode ser combatido e exterminado.
Procuremos NOS CONHECER, para curar nossa cegueira.
O que só é possível pelo desenvovlimento do raciocínio (Glândula Pineal), o nosso EU do BEM verdadeiro, RACIONAL, nos Livros Universo em Desencanto, de Cultura Racional, a cultura extraterrena, do nosso Verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.
Salve, SAÚDE e PAZ para todos!
Tel. 0xx 31 2555-0054 ou 0xx 31 3823-5734

Read Full Post »

 

Na união de todos está o equilíbrio do mundo.
E essa união só é alcançada com o desenvolvimento do raciocínio.
E o desenvolvimento do raciocínio só é alcançado através da cultura dele, a CULTURA RACIONAL, a cultura natural da Natureza.
CULTURA RACIONAL: cultuar o RACIONAL em todos os pontos de vista.
RACIONAL: pureza, limpeza e perfeição. Sem máculas, sem más intenções, bondade incondicional.
E o caminho da bondade é o caminho da direita, da consciência positiva – trabalhar sempre na direita.
Sim, porque tudo na vida é trabalho e sem trabalho nada existe.
E para alcançar o raciocínio, tem que se firmar na direita: caráter reto, firme, voltado para atitudes conscientes e positivas, atitudes construtivas.
Falou mal do seu semelhante: trabalhou na esquerda.
Acreditou em conversas fiadas, aceitou mexericos: trabalhou na esquerda.
Meteu-se na vida do seu semelhante: trabalhou na esquerda.
Vive à custa dos outros por comodismo: está trabalhando na esquerda.
Está de olho no marido alheio ou na mulher alheia: está trabalhando na esquerda.
Perdeu a paciência, agiu com grosseria: trabalhou na esquerda.
Sentiu raiva, ódio, inveja, ciúme, orgulho, agiu com avareza (sem desprendimento), ganância, ambição: trabalhou na esquerda. E incontáveis são os exemplos de trabalhos na esquerda.
E, assim, a humanidade se firmando sempre na esquerda, trabalhando dia e noite na esquerda, construiu este mundo de horrores e dores em que vivemos.
Porém, a Natureza mudou de fase e não está admitindo mais trabalhos na esquerda, está liquidando os esquerdistas.
A Fase é Racional, de se firmar na direita para alcançar o RACIONAL.
E para se firmar na direita, que conduz ao RACIONAL, é preciso aprender como proceder para se firmar na direita, estudando o manual de instruções do raciocínio, que é o Livro Universo em Desencanto.
Ainda há tempo de se endireitar e adentrar no caminho da união, o caminho RACIONAL.
Faça a prova de São Tomé (ver para crer) e pesquise o Contencioso da União, Universo em Desencanto.
Tel. (031) 2555-005 ou (031) 38235734

Read Full Post »

 

O mundo atravessa uma crise de desespero.
Vivem todos desesperados. Vivem todos agoniados. Vivem todos pensando no dia de amanhã.
Pensando, imaginando, sem saber porque pensam e imaginam.
Tudo isso por viverem desconhecidos de si mesmos.
E por assim viverem, a vida se torna sem sentido para todos que vivem SEM SE CONHECER, sem saberem quem são, de onde são, de onde vieram, para onde vão e como vão.
Sim, porque tudo tem uma causa e toda causa tem sua ORIGEM. E para quem nada sabe sobre sua ORIGEM, a vida se resume num círculo vicioso de pensar e imaginar, sem base e sem lógica, sem solução definida e definitiva de sua vida: condenando-se a um beco sem saída.
Ora, já é tempo, por todos desfavorecimentos que assolam a humanidade, de chegar-se à conclusão de que estamos fora de lugar, que somos intrusos neste mundo em que vivemos, por pertencermos a outro mundo: SUPERIOR.
O mundo em que vivemos é um mundo de sofrimentos e dores onde, depois de muitas lutas e sacrifícios, a recompensa é a morte. E ninguém escapa dela. E com ela não se conforma.
Por quê?
Porque nossa natureza verdadeira é eterna. Nosso Mundo Verdadeiro é eterno. Estamos num mundo externo ao nosso verdadeiro mundo, estamos em um mundo irracional. Onde há sofrimentos e morte, onde há guerras, hecatombes, doenças terríveis, males de toda sorte, provado está não existir a menor racionalidade. Onde há uns contra os outros: não há a menor racionalidade.
Racional significa pureza, limpeza, perfeição, ausência de defeitos.
E um ser RACIONAL não pode se sentir bem e se harmonizar em um mundo irracional (ou Racional deformado, que é a mesma coisa).
Se não nos sentimos bem aqui é sinal que estamos fora do nosso natural. Tudo fora do natural se desequilibra e perde o direito de viver. E se não somos daqui, somos extraterrenos.
E como viemos parar aqui? E como retornar ao nosso verdadeiro mundo, ao mundo de mesma natureza nossa, RACIONAL?
Tudo isso, com riqueza de detalhes, a humanidade tem agora à sua disposição na cultura do nosso Verdadeiro Mundo de Origem, a Cultura Racional, dos Livros Universo em Desencanto, ditados pelo SER SUPREMO do 1º mundo, o MUNDO RACIONAL, de onde saímos há eternidades, por livre e espontânea vontade. Livros ditados da década de 30 à década de 80 no Estado do Rio de Janeiro.
Todos os detalhes sobre essa apoteótica ocorrência encontram-se no Livro “CAVALEIRO DA CONCÓRDIA, O HOMEM DO OUTRO MUNDO”.
Depois de conhecer o conteúdo desse surpreendente livro, onde há fatos inusitados, verdadeiros e emocionantes, não há quem não tenha a certeza de que ocorreu uma grande mudança de fase na Natureza: a ligação do Mundo Superior com o inferior, para resgate de todos à nossa origem verdadeira, desde que assim queiram, pois a vontade é livre.
Estabeleceu-se a Fase Racional, a Fase da Racionalização dos Povos, onde todos vão conhecer o mundo de sua raça e saber como voltar para ele, através do desenvolvimento do raciocínio (Glândula Pineal), da vidência Racional e do aparelho Racional.
Desenvolvimentos esses entendidos e conseguidos com o estudo sério, no lar de cada um, da Cultura do 1º Mundo, o nosso Verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.
Essa CULTURA se encontra nos Livros Universo em Desencanto. E de posse dela todos nós, extraterrenos, nos ligaremos, em vida, ao MUNDO RACIONAL. E de lá recebendo todas as orientações precisas e necessárias para transformar este mundo de matéria num verdadeiro Paraíso Racional.
Mas, para isso é preciso se desencantar.
Desencanto quer dizer: desligar-se em vida da matéria para ligar-se ao nosso verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL, e ser orientado, guiado, governado, protegido e amparado por ELE, pondo fim em todos os desacertos da vida da matéria.
Desencantar para RACIOCINAR.
RACIOCINAR: ligado ao 1º MUNDO, SUPERIOR, o MUNDO RACIONAL, e sendo governado por ELE.
PENSAR: ligado ao 2º mundo, inferior, o mundo terreno, e sendo governado por ele.
Voltemos a ser o que éramos antes de sairmos do nosso Mundo de Origem, estudando a Cultura Racional, dos Livros Universo em Desencanto.
“Universo em Desencanto” e “O Cavaleiro da Concórdia, o Homem do Outro Mundo” podem ser adquiridos pelo telefone (031) 2555-0054 ou (031)38235734.

Read Full Post »

Older Posts »